Home > Economia e Política no Brasil > Dilma, Mantega e The Economist

Dilma, Mantega e The Economist

8 December, 2012 Leave a comment Go to comments

O recente artigo da revista The Eonomist sobre a economia brasileira sob a presidência de Dilma tem circulado largamente pelos meios sociais. A política da equipe econômica de fato deixou a desejar ao implementar um fiscalismo em má hora, especialmente em face ao cenário global de recessão nos países mais ricos. Mas ainda que o Brasil tenha tido uma trajetória de crescimento muito abaixo do desejado, a solução proposta pela dita revista é um evidente chamado ao receituário neoliberal.

.

.

A parte trágica do artigo está no final, quando a revista propõe o ataque aos direitos trabalhistas como solução ao fraco desempenho da economia brasileira:

.

“Instead the government should redouble efforts to cut the Brazil cost—by, for instance, tackling labour laws—and thus letting the private sector’s animal spirits roar. The worry is that the president herself is meddler-in-chief. But she insists she is pragmatic. If so, she should fire Mr Mantega, whose over-optimistic forecasts have lost investors’ confidence, and appoint a new team capable of regaining the trust of business.”

.

Com uma crise de imensas proporções na Europa por conta da estagnação salarial nas últimas décadas, a revista The Economist agora vem defender a mesma prática como solução para o baixo crescimento no Brasil!

Nos Estado Unidos o cenário é muito parecido. Ainda que não estejam mais em recessão, o ataque aos trabalhadores tanto em termos de rendimentos quanto de direitos trabalhistas foi sem dúvida alguma uma importante causa da crise iniciada em 2007. Mas no Brasil, assim como na China, o salário real segue em ascensão contínua. Tempo perfeito para o ideário conservador voltar as suas “receitas” de crescimento via ataques aos trabalhadores.

O que a revista não menciona, e jamais mencionará, é como a prática neoliberal de “tackling labour laws—and thus letting the private sector’s animal spirits roar” falhou imensamente nos países ricos, a ponto de levá-los a uma crise econômica de dimensões históricas.

Um pouco de história não faria mal aos editores. Clique aqui para ver alguns dados dos efeitos do neoliberalismo nos EUA. Aqui também.

.

Clique aqui para ler o artigo original na The Economist, “A breakdown of trust”.

.

.

.

.

.

.

.

.

  1. No comments yet.
  1. No trackbacks yet.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s