Home > Economia e Política no Brasil > Fernando Haddad

Fernando Haddad

.

O conservadorismo da direita paulistana tem monopolizado a política em nossa cidade e nosso estado nos últimos 20 anos. Mas neste domingo São Paulo pode passar por uma mudança.

.

.

.

O candidato Celso Russomanno é criado político de Maluf e representa o que há de mais conservador em São Paulo: a igreja evangélica e a transformação de cidadãos em consumidores, além de sua aliança ideológica com o ideário malufista. José Serra caminha cada vez mais para a direita conservadora e já faz tempo que deixou de representar os anseios dos mais necessitados em nossa cidade. Serra somente sobrevive com o respaldo de uma classe média apavorada pela violência urbana. Serra representa os anseios daqueles que querem ver a vida pública restrita à vida privada. É o candidato da “aristocracia neo-liberal”: aqueles que acreditam ser merecedores de privilégios e que ao mesmo tempo defendem a privatização dos espaços públicos.

Fernando Haddad tem uma proposta diferente. Abertamente de esquerda, preza pelos mais pobres e necessitados. Certamente fará políticas de educação e transporte que favoreçam o caráter público da civilidade. Conheço Haddad pessoalmente, afinal ele também fez mestrado em economia na FEA sob a orientação do professor Eleutério e é muito próximo à Leda Paulani. Já conversei com ele pessoalmente e tenho a certeza de que Haddad é o melhor candidato para nossa cidade. Ele foi o segundo ministro mais jovem da história do nosso país e já fez muito pela educação através da abertura de várias novas universidades federais.

Peço a vocês que neste domingo não votem somente pensando em interesses pessoais, como faz a maioria daqueles que votam. Nosso voto não pode ser pensado somente no que queremos para nós individualmente. Nosso voto afeta a coletividade das pessoas que moram em São Paulo, e a grande maioria dos paulistanos não é de classe média e nem desfruta das benesses que alguns desfrutam. A maioria da população paulistana é formada por pessoas que dependem de escolas públicas, de transporte público e de políticas públicas que lhes ofereçam um futuro melhor. Infelizmente, os candidatos Serra e Russomanno acreditam na privatização da vida pública. Haddad, ao contrário, tem o potencial de mudar o cenário para ajudar quem de fato precisa ser ajudado.

O pior problema da capital paulista é a desigualdade, e desigualdade não se resolve dando mais porrada nos pobres. A desigualdade é a pior violência que existe, muito pior do que ter a carteira ou o carro roubados. Desigualdade se resolve com mais igualdade, e mais igualdade é conquistada com o avanço dos espaços públicos que servem à coletividade e não à individualidade. Fernando Haddad tem o potencial para realizar este projeto.

abraços,
Tomas Rotta
.
.
.
.
.
.
.
.
  1. V de Vingança
    7 October, 2012 at 7:51

    Mas que merda de Fernando Haddad tem a ver com Marx
    Vocês estão loucos!

    • 7 October, 2012 at 10:53

      Caro “V de Vingança”,

      Haddad e Marx estão diretamente relacionados. Se desejar, deveria começar pela dissertação de mestrado escrita pelo Haddad sob orientação do professor Eleutério Prado na FEA, que versou sobre o colapso econômico da união soviética. Depois deveria aproveitar para ler a tese de doutorado que Haddad escreveu na Filosofia sob orientação do Paulo Arantes, que versou sobre Marx e Habermas. Ainda mais, deveria ler o primeiro livro escrito pelo Haddad, intitulado “Em Defesa do Socialismo”, no qual Haddad usa o marxismo para teorizar o capitalismo contemporâneo. Além disso, Haddad deu aulas de marxismo por vários anos na FFLCH-USP.

      abraços,

  2. V de Vingança
    7 October, 2012 at 12:32

    Sim, e você esqueceu de falar que sob orientação do Luiz Inácio Lula da Silva, Haddad fez aliança com o PP de Paulo Maluf em São Paulo, levando a eventuais malufistas ao cargo de vereadores na Câmara Municipal. Além de preparar pelos bastidores acordos com empresas e empreiteiras ligadas a esse mesmo político procurado pela Interpol.
    Marx tá é se revirando no caixão em um momento desses…
    Mantenha o mouro longe do lulismo, ok! Ele nada tem a ver com isso.
    abraços indignados!,
    V

    • 7 October, 2012 at 13:57

      Estou plenamente de acordo com a ideia de que o PT não é um partido de esquerda. Neste ponto concordamos 100%. Meu argumento nunca foi afirmar que o PT é de esquerda. Longe disso. Meu argumento era que o Haddad, considerado individualmente, é um marxista.

      A questão das alianças políticas no Brasil é muito complicada. É impossível governar sem maioria nas câmaras de representantes. Não adianta ganhar uma eleição e perder a maioria no legislativo. O caso da Erundina em São Paulo é o melhor exemplo. Ela ficou anos de braços atados por se recusar a fazer alianças e ceder à corrupção. Este é um problema muito profundo do sistema representativo no mundo inteiro. Ainda mais porque as pessoas votam com o voto na urna e as empresas votam com os bilhões em “contribuições” partidárias, a verdadeira legalização do suborno.

      Se Lula teve que fazer acordo com Maluf é porque os paulistanos continuam votando nos malufistas. Como você quer governar uma cidade em que os próprios cidadãos votam em malufistas? O problema não é fazer acordo com o Maluf. O problema é que os paulistanos endossam o malufismo.

      O caso das empreiteiras é ainda pior. Mas veja que a corrupção é sempre em duas vias. Os curruptos estão nas duas pontas. Não é só o governo que é corrupto. As empresas privadas o são igualmente.

      Ou seja, concordo que há de fato um problema profundo da esquerda mover-se em um sistema representativo dominado pelo financiamento privado. O mundo hoje mostra de forma patente que o sistema representativo atual é incompatível com a democracia.

      abraços,

  1. No trackbacks yet.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s