Home > Teoria > Entendendo a Crise Historicamente: Uma Discussão com Harvey, Foley, Silver, Wallerstein e Postone

Entendendo a Crise Historicamente: Uma Discussão com Harvey, Foley, Silver, Wallerstein e Postone

Os professores David Harvey (CUNY), Duncan Foley (New School for Social Research), Beverly Silver (Johns Hopkins), Immanuel Wallerstein (Yale) e o moderador Moishe Postone (University of Chicago) debateram frente a frente sobre as origens históricas da crise atual. Harvey e Foley defenderam a ideia de que a teoria marxista e a teoria da luta de classes podem ajudar grandemente na explicação da situação econômica atual. Wallerstein e Silver sustentaram a tese Braudeliana de que o cenário corrente faz parte de um longo ciclo de ajustes entre estados-nação. Postone, ao final, fez sua crítica e colou uma questão chave para a compreensão dos eventos correntes: como definir o capitalismo. O evento foi organizado pela Universidade de Chicago e contou até com Deidre McKloskey fazendo perguntas aos debatedores.

.

.

Aproveito para enfatizar três pontos que foram discutidos nesta conferência.

Em primeiro lugar, Duncan Foley diferenciou as crises causadas por uma alta na taxa de exploração daquelas causadas por uma alta na composição orgânica do capital.  Ainda que ambas possam aparecer como uma forma de deficiência de demanda agregada à la Keynes, as causas que as diferenciam são cruciais. Quando os salários do trabalhadores ficam estagnados ou até decrescem em face ao aumento da produtividade do trabalho, o sistema capitalista adentra uma fase de problemas de realização por insuficiência de poder de compra dos que vendem sua força de trabalho. Este seria, por exemplo, o caso da crise que se iniciou nos EUA em 2007. Outro exemplo seria a crise de 1929. Por conta da redução ou estagnação da compensação pelo trabalho, nestas crises há pressões deflacionárias.

Mas quando os salários sobem com a produtividade do trabalho, os capitalistas dão preferência por inovações technológicas que sejam poupadoras de trabalho. A difusão de tais tecnologias tende, pelo aumento da composição orgânica, a reduzir a taxa média de lucro. A crise dos anos 1970 nos EUA seria um exemplo de uma crise causada por inovações tecnológicas poupadoras de trabalho que acabam por reduzir a rentabilidade dos investimentos capitalistas. Em geral, este último tipo de crise se manifesta com salários crescentes e pressões inflacionárias pelo lado dos custos.

Um dos dilemas do capitalismo norte-americano tem sido o fato de que as crises inflacionárias, causadas por aumentos salariais, foram combatidas com os elementos que justamente geraram as crises deflacionárias, causadas por estagnação salarial.

Segundo, Wallerstein, assim como Giovanni Arrighi, sustenta a tese de que o capitalismo progride por ciclos longos de estados-nação ao redor do planeta. A dinâmica atual dos EUA seria, afirma Wallerstein, característico da fase de decaimento de um império capitalista, e a prova central encontra-se na financeirização da economia norte-americana.

O problema desta tese Braudeliana é que nem Wallerstein nem Arrighi conseguiram prover um argumento convincente do porquê do decaimento via financeirização. Eles identificam o padrão historicamente em distintas fases dos últimos 500 anos de capitalismo, mas resumem-se ao mero argumento de que os capitalistas buscam formas mais líquidas de rentabilidade quando o império econômico que representam entra na etapa final de seu ciclo longo.

Terceiro, a crítica de Postone ao debatodores é certeira. Nenhum dos presentes no evento foi capaz de fornecer uma definição de capitalismo. As aproximações tentadas, afirma Postone, ainda esbarram em insuficiências teóricas. A falta de uma definição consistente de capitalismo impede uma melhor compreensão do que então seria uma sociedade pós-capitalista.

.

.

Confira abaixo o vídeo na íntegra do evento, gravado pelo Chicago Center for Contemporary Theory em dezembro de 2010.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s