Home > Economia e Política no Mundo > O Significado de Wisconsin

O Significado de Wisconsin

Leia no blog Outra Economia a excelente entrevista com Marcelo Milan, professor da University of Wisconsin e da UFRGS sobre o significado político das atuais revoltas no estado de Wisconsin, nos EUA. Marcelo traz dados interessantes sobre a briga política entre conservadores e progressistas acerca dos ataques aos direitos trabalhistas:

“esses ataques contra os sindicatos revelam algo interessante sobre o mundo do trabalho nos EUA. Apesar da reduzida densidade sindical (menos de 10% dos trabalhadores no setor privado, e cerca de 25% no setor público, são representados por sindicatos), estas organizações são extremamente poderosas, por mobilizarem muito dinheiro (e explica a declaração do senador republicano sobre a necessidade de se fechar esta torneira para financiar o Partido Democrata). Os sindicatos investiram pesado na eleição de Obama, e quando o Partido Democrata tinha maioria no congresso e no senado, não aprovou a lei de livre escolha dos empregados (Employee Free Choice Act). Esse erro se mostrou fatal politicamente, e agora os conservadores estão contra-atacando de forma massiva. Resta saber se os sindicatos, fortalecidos, fariam mais em favor dos trabalhadores. Existe uma forte burocracia sindical, muitas vezes descolada das necessidades dos trabalhadores. Fizeram muitas concessões às empresas, e agora existe um claro declínio da classe média nos EUA, em parte como resultado dessa opção (mas não apenas). […] as lideranças sindicais passaram a se preocupar mais com as empresas do que com os trabalhadores, tendo em vista seus próprios benefícios pessoais, com o resultante declínio do poder de barganha da classe trabalhadora. Ou seja, lideranças pelegas à la Forca Sindical, burocratismo e falta de suporte para a base, levaram ao enfraquecimento da classe trabalhadora, e agora os conservadores buscam por todos os meios a cartada final. Não surpreende portanto a revolta da população contra as medidas, mas tudo isso poderia ser evitado se as lideranças sindicais e políticas tivessem de fato uma preocupação com os trabalhadores e fossem mais enérgicas e atuantes”

Marcelo Milan, EUA em Ebulição: A Revolta em Wisconsin

  1. No comments yet.
  1. No trackbacks yet.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s