Home > Economia e Política no Mundo, Teoria > O que Explica o Preço Internacional dos Alimentos? Oferta e Demanda ou Pura Especulação?

O que Explica o Preço Internacional dos Alimentos? Oferta e Demanda ou Pura Especulação?

O preço dos alimentos nos mercados internacionais tem recentemente apresentado duas características preocupantes: (i) inédito e veloz aumento e (ii) inédita volatilidade. Fato este reconhecido pela própria FAO. O que explicaria esse movimento sem precedentes? A resposta usual seria “efeito China” ou “efeito Ásia”, referindo-se ao aumento considerável na demanda mundial por alimentos cuja hipotética origem estaria na maior renda per capita dos chineses e asiáticos. Assim, a incrível subida de preços seria explicada por uma oferta relativamente inelástica e por uma demanda que cresce rapidamente. Outro fator usualmente apontado seria o crescente uso de terras cultiváveis para os biocombustíveis, o que supostamente estaria reduzindo o cultivo de alimentos. Estariam corretas tais explicações? Talvez não. Veja aqui por quê.

Contrariamente a estas hipóteses, a economista indiana Jayati Ghosh, da Jawaharlal Nehru University em Nova Delhi, argumenta que na verdade o que explicaria tais fatos não é nem demanda nem oferta de e por alimentos, mas sim a especulação via mercado de contratos futuros. Para fundamentar sua tese, ela apresenta dados interessantes. Confira abaixo os detalhes da palestra “The Impact of Financial Speculation on Commodity Prices in Developing Countries”.

Clique aqui para escutar o áudio da conferência de Ghosh na University of Massachusetts em 6 de abril de 2010.

Clique aqui para ler o artigo preparado para tal conferência.

Abaixo segue o resumo do artigo:

The Unnatural Coupling: Food and Global Finance

“The dramatic rise and fall of world food prices in 2007-08 was largely a result of speculative activity in global commodity markets, enabled by financial deregulation measures in the US and elsewhere. Despite the recent fall in agricultural prices in world trade, the food crisis has exacerbated in many developing countries where food prices remain high and even continue to increase. The financial crisis also directly operates to increase food insecurity by imposing constraints on fiscal policies and food imports in balance of payments constrained developing countries, causing exchange rate devaluation through capital flight and adversely affecting employment, thereby reducing the ability of vulnerable groups to purchase food.”

.

.

.




Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s