Home > Economia e Política no Mundo > Medicamentos e Lucros

Medicamentos e Lucros

O sistema de saúde e a produção de medicamentos já foram largamente incorporados à lógica da lucratividade, que é tão central ao capitalismo. Seriam “saúde” e “lucros” dois fatores compatíveis? Muitas vezes não. Em dois artigos publicados pelo New York Times, Andrew Pollack mostra que alguns antibióticos não são produzidos porque muitas vezes somente são administrados por alguns dias, e ao final do tratamento o paciente está curado. Isso reduz a rentabilidade das empresas farmacêuticas, que agora preferem focar-se em medicamentos que são direcionados a tratamentos de longa ou de permanente duração.

.

many big drug companies have scaled back or abandoned antibiotic development. Antibiotics are typically taken for only a week or two, after which the patient is cured. They are simply not as lucrative as drugs for other diseases that are taken for a long time to manage a long-term condition” (Deadly Germs Largely Ignored By Drug Firms, NYT, 26/fev/2010)

Deveríamos chamar o sistema de saúde de “sistema de doença”. Parece que curar um paciente não é mais lucrativo. O melhor mesmo para as empresas é mantê-los enfermos o quanto possível.

.

.

(*)  Agradeço ao professor David Kotz por ter alertado sobre esse artigo.

.

.

.

.

.

.

.

  1. No comments yet.
  1. No trackbacks yet.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s