Página Inicial > Economia e Política no Mundo > O Quadro Político Atual na América Latina

O Quadro Político Atual na América Latina

Quatro notícias sobre o atual quadro político na América Latina:

(1) O presidente Hugo Chavez instituiu taxas cambiais múltiplas para a Venezuela. O objetivo central é desenvolver a indústria nacional e os mercados internos, livrando a Venezuela do “mal do petróleo”. A Venezuela é atualmente o resultado de um país que durante os últimos 100 anos decidiu não desenvolver sua indústria doméstica por conta dos dólares fáceis que entravam no país através das grandes exportações de petróleo cru, que aliás não exige muito progresso tecnológico para ser extraído. Agora a Venezuela vai operar com uma das taxa cambiais mais desvalorizada a fim de restringir importações e estimular o desenvolvimento interno e salvar o país de um modelo rentista. Clique aqui para ler mais sobre isso.

(2) Já se somam muitas suspeitas de que um golpe de Estado no Paraguai, contra o atual presidente Fernando Lugo, ganha força dia-a-dia. O descontentamento de setores opositores à Lugo e uma certa apatia dos movimentos sociais que o apoiaram servem como elementos que potencialmente levarão a um desfecho semelhante ao de Honduras. Clique aqui para ler a resportagem da agência Carta Maior sobre este assunto e confira também este vídeo (em espanhol).

(3) O apoio dos EUA ao processo eleitoral golpista em Honduras lhes garantiu a base militar de Palmerola, em território hondurenho. Clique aqui para ler o artigo de Noam Chomsky sobre a relação dos EUA com Honduras, do qual cito um trecho: “Obama abriu a brecha ao apoiar um golpe militar. O governo estadunidense financia o Instituto Internacional Republicano (IRI, na sigla em inglês) e o Instituto Nacional Democrático (NDI) que, supostamente, promovem a democracia. O IRI apóia regularmente golpes militares para derrubar governos eleitos, como ocorreu na Veenzuela, em 2002, e no Haiti, em 2004. O NDI tem se contido. Em Honduras, pela primeira vez, esse instituto concordou em observar as eleições realizadas sob um governo militar de facto, ao contrário da OEA e da ONU, que seguiram guiando-se pelo mundo do realismo mágico”.

(4) Os EUA já somam 13 bases militares em torno à Venezuela, mais especificamente na Colômbia, Panamá, Aruba e Curaçao, que se somam aos porta-aviões e navios de guerra da IV Frota. Clique aqui para ler o artigo de Ignacio Ramonet sobre o assunto.

.

  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 253 outros seguidores